<BODY><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d19985268\x26blogName\x3dPileque+de+Palavras\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://pilequedepalavras.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://pilequedepalavras.blogspot.com/\x26vt\x3d-1082216605200138890', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
06 janeiro 2009

Aproveitando a ocasião, uma bela canção para embalar o início do ano!


A LISTA


Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais...

Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar!
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar...

Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria
Quantos amigos você jogou fora?

Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber?

Quantas mentiras você condenava?
Quantas você teve que cometer?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você?

Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver?
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você?

(Oswaldo Montenegro)
Escrito por *£ua* as 14:30 |

01 fevereiro 2008
Trago dentro do meu coração,
Como num cofre que se não pode fechar de cheio,
Todos os lugares onde estive,
Todos os portos a que cheguei,
Todas as paisagens que vi através de janelas ou vigias,
Ou de tombadilhos, sonhando,
E tudo isso, que é tanto, é pouco para o que eu quero.

(Álvaro de Campos)
Escrito por *£ua* as 11:52 |

16 janeiro 2008


As sem-razões do amor


Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.

Escrito por *£ua* as 17:28 |




Traze-me um pouco das sombras serenas
que as nuvens transportam por cima do dia!
Um pouco de sombra, apenas,
- vê que nem te peço alegria.

Traze-me um pouco da alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:
- vê que nem te peço ilusão.

Traze-me um pouco da tua lembrança,
aroma perdido, saudade da flor!
- Vê que nem te digo - esperança!
- Vê que nem sequer sonho - amor!

Cecília Meireles
Escrito por *£ua* as 17:09 |

16 novembro 2007


Ninguém pode construir em teu lugar


as pontes que precisarás passar,


para atravessar o rio da vida - ninguém, exceto tu, só tu.


Existem, por certo, atalhos sem números,


e pontes, e semideuses que se oferecerão para levar-te além do rio;


mas isso te custaria a tua própria pessoa;


tu te hipotecarias e te perderias.


Existe no mundo um único caminho por onde só tu podes passar.


Onde leva?


Não perguntes, segue-o




(Nietzsche)
Escrito por *£ua* as 19:14 |

Eu sou louco.

Ir às estrelas,

ao arco-íris,

ao mundo que está além...

Que não consigo descrever,

ninguém consegue descrever.

Eu sou um louco.

Não é fácil lidar comigo.

Isso é perfeito.

Isso é transcendência.

Isso é o nascer do Sol.

Não está... Não está mais aí.

Deixe as estrelas dançarem.

Oh! É tão bom!

A fonte de tudo que é grande,

onde tudo que é grande nasce...

Michelangelo, Dostoievski...

Sim! É isso!!!

Eu amo a beleza,

eu amo o mundo,

as flores, as árvores, as estrelas...

Eu amo,simplesmente amo.

Eu sou eterno.

A própria essência do eterno...

Aquilo.

Você é,

tudo é.

Nada morre.

(O s h o)
Escrito por *£ua* as 19:11 |


Eles dizem-me no seu despertar:
" Tu e o mundo em que vives
não passais de um grão de areia
sobre a margem infinita
de um mar infinito."


E no meu sonho eu respondo-lhes:
"Eu sou o mar infinito, e todos os mundos
não passam de grãos de areia
sobre a minha margem."


Só uma vez fiquei mudo.
Foi quando um homem me perguntou:
"Quem és tu?"


(Kahlil Gibran)
Escrito por *£ua* as 19:06 |

Até agora eu não me conhecia,
julgava que era Eu e eu não era
Aquela que em meus versos descrevera
Tão clara como a fonte e como o dia.

Mas que eu não era Eu não o sabia
mesmo que o soubesse, o não dissera...
Olhos fitos em rútila quimera
Andava atrás de mim... e não me via!

Andava a procurar-me - pobre louca!
-E achei o meu olhar no teu olhar,
E a minha boca sobre a tua boca!

E esta ânsia de viver, que nada acalma,
E a chama da tua alma a esbrasear
As apagadas cinzas da minha alma!

(Florbela Espanca )
Escrito por *£ua* as 19:04 |



" Amar os outros é a única salvação individual que conheço: ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber amor em troca. "

(Clarice Lispector )
Escrito por *£ua* as 19:00 |

"Nascer é a primeira chance.
Não despediçar essa chance, o primeiro dever."
(A. Comte-Sponville - A Alma Humana )





Contribuição: JB
Escrito por *£ua* as 18:54 |

03 outubro 2007
Eu n me canso nunca!!!

Deixa-me seguir para o mar

Tenta esquecer-me... Ser lembrado é como
evocar-se um fantasma... Deixa-me ser
o que sou, o que sempre fui, um rio que vai fluindo...

Em vão, em minhas margens cantarão as horas,
me recamarei de estrelas como um manto real,
me bordarei de nuvens e de asas,
às vezes virão em mim as crianças banhar-se...

Um espelho não guarda as coisas refletidas!
E o meu destino é seguir... é seguir para o Mar,
as imagens perdendo no caminho...
Deixa-me fluir, passar, cantar...

toda a tristeza dos rios
é não poderem parar!

(Mário Quintana - Baú de Espantos)
Escrito por *£ua* as 21:57 |

25 agosto 2007

"Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida... mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure sempre..."


(Vinícius de Moraes)
A vocês, amigos blogueiros, amigos do Pileque, os grandes responsáveis por isso aqui acontecer!!!!! Espero não demorar muito até a minha próxima postagem!!!
Muitos beijos!
Lua
Escrito por *£ua* as 21:56 |

:: Pileques Recentes

:: Outros Pileques

:: Links

*Blog Meu Canto no Espaço*
*Confraternização*
*Escritos Humanos*
*Idéias Despedaçadas*
*Netto Dark*
*EAC*
*Liberdade de Expressão*
*Flagelos*
*Olhai Além*
*Mundo da Aline*
*New Literature*
*Três Pontinhos*
*Blog da Monalisa*
*Rodrigo Max*

:: Créditos

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Powered by Blogger

<BODY>